Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Fórmula 1: Hamilton abre o jogo sobre sequelas do covid-19: “Medo constante”

Hamilton falou sobre consequências do covid-19 em si e na Fórmula 1

Alexander Rodrigues
Redator no @AlemanhaFC, @Torcedorescom, ADM da página @futebolcomamor e torcedor do Feyenoord.

Crédito: Divulgação/Instagram - @mercedesamgf1

Pela primeira vez, Lewis Hamilton falou abertamente sobre as consequências de ter contraído o covid-19 em 2020 e sobre como ele vem lidando para voltar à forma desde então. O inglês não participou do Grande Prêmio do Sakhir da última temporada por estar infectado.

“Você vive em constante medo. Para as pessoas ao meu redor não é grande coisa perder um dia de trabalho, mas para nós, como pilotos, pode ser crucial. Se você perder uma ou duas corridas, o ano acabou.” – afirmou Hamilton, que falou como ele e a Fórmula 1 vêm lidando com o covid-19.

Hamilton acredita que a Fórmula 1 deve permanecer vigilante

“No ano passado, a temporada foi mais compacta. O período difícil durou apenas seis meses. Agora estamos com esse estado de coisas há quase um ano inteiro. As regras foram relaxadas um pouco em algumas áreas. É fácil ser descuidado e entrar em problemas. Portanto, você sempre deve ter isso em mente.”

“Eu mantenho distância de todos e sempre prendo a respiração quando as pessoas estão ao meu redor.” – explicou Hamilton, que não quis revelar as consequências exatas do covid-19. “Posso contar mais sobre isso no futuro, mas finalmente me sinto melhor.” – disse o piloto da equipe Mercedes de Fórmula 1, que também detalhou como foi o processo para volta à forma.

Hamilton: “Usei técnicas de respiração e corri forte.”

“Concentrei no programa de recuperação e treinamento, usei técnicas de respiração e corri forte quase todos os dias. Por causa do treinamento mais intensivo, não tive problemas nas corridas mais quentes após as férias de verão. Sou grato por isso. Me sinto como se estivesse finalmente me livrado disso.” – finalizou Hamilton

Fonte: F1 Mania

Leia também

Fórmula 1: Massa revela detalhe impressionante de acidente: “Era um tiro de AK-47”

Fórmula 1: Pai de Mazepin pode comprar equipe da categoria; saiba mais

F1: Joia da Ferrari vai pilotar a Haas F1

F1: Masi sugere mudança importante na categoria para 2022

10 jogadores que disputaram a Libertadores 2021 e seriam bons reforços

Vini Jr e Neymar na Inglaterra e Arthur Cabral em gigante: o mercado internacional

Série A: Vão errar menos? CBF toma medida inédita sobre arbitragem

Libertadores 2021: Flamengo lidera o ranking dos clubes mais valiosos