Torcedores – Notícias Esportivas

Atlético-MG não pretende usar cria da base e busca interessados para emprestar jogador

Vítor Mendes foi um dos destaques do Juventude no Campeonato Brasileiro de 2021

Wilson Pimentel
Jornalista esportivo desde 1998. Cobriu os principais eventos esportivos da última década. Passou pelas redações do SBT, Record TV, CNT, Esporte Interativo, Rádio Tupi, Rádio Brasil e Rádio Manchete. É correspondente de veículos de comunicação da Colômbia, Croácia, Paraguai e Portugal. Está no Torcedores.com desde 2019.

Crédito: Pedro Souza/ Atlético-MG

Com a chegada de Diego Godín, o Atlético-MG vê que o zagueiro Vítor Mendes, apesar de ter feito uma ótima temporada pelo Juventude em 2021, não terá espaço no elenco. Por isso, o objetivo da diretoria é conseguir emprestar novamente o jogador.

O Torcedores.com apurou que diversas equipes do futebol brasileiro fizeram sondagens por Vítor Mendes, mas ainda não houve uma proposta oficial. Agora, a diretoria atleticana intensifica a atuação nos bastidores para atrair interessados.

Na última semana, por exemplo, o Atlético-MG foi procurado por representantes do CRB, CSA, Náutico, Sampaio Corrêa e Sport. Mas o clube mineiro deseja emprestá-lo para um clube da elite do futebol nacional a fim de valorizá-lo na vitrine do Campeonato Brasileiro.

Ainda segundo apurou a reportagem, o Juventude, clube pelo qual Vítor Mendes atuou no último ano, mostrou interesse em continuar com ele em 2022, e pode acabar sendo o destino do zagueiro.

Vítor Mendes retornou ao Atlético-MG a pedido do ex-técnico Cuca. A ideia era utilizá-lo no começo do Campeonato Mineiro durante a pré-temporada dos principais jogadores alvinegros. Com a saída do treinador, o defensor ficou com a situação indefinida.

A carreira de Vítor Mendes

Vítor Mendes chegou ao Atlético-MG em 2018. Revelado pela Inter de Limeira, ele atuou por três temporadas nas divisões de base do Santos. Desde então, o zagueiro disputou 33 partidas e marcou quatro gols com a camisa atleticana.

Apesar disso, o defensor não conseguiu se firmar como titular do Galo. E, por isso, foi emprestado em sequência ao Guarani, Boa Esporte, Figueirense e Juventude onde teve atuações destacada na última Série A do Campeonato Brasileiro.

Pelo clube gaúcho, o jogador disputou 46 jogos, sendo 34 no Brasileirão, um na Copa do Brasil, um no Brasileirão de Aspirantes e 10 no Campeonato Gaúcho. Nesse ínterim, fez três gols e acumulou 3.986 minutos em campo com a camisa do Ju.

Seu contrato com o Atlético-MG vai até dezembro de 2024. E a multa rescisória está fixada em 8 milhões de euros (R$ 50,5 milhões, pela cotação atual). O Galo é dono de 70% dos direitos econômicos do zagueiro. O restante do passe está preso ao Santos.

LEIA MAIS: 

Ex-Atlético-MG, Franco Di Santo deve trocar San Lorenzo por clube da Turquia 

Na mira do Atlético-MG, Cristián Pavón recebe proposta de clube mexicano 

Na mira do Atlético-MG, Cristián Pavón não se reapresenta e força saída do Boca Juniors 

Diego Godín será o décimo terceiro uruguaio na história no Atlético-MG; relembre os outros 

Alvo do Flamengo, Salcedo faz postagem enigmática e agita torcedores 

Mercado da Bola: Ex-Palmeiras, Jaílson negocia com clube da Séria A 

De saída? Flamengo receberá nova oferta milionária para vender destaque da equipe 

Atlético-MG bate o martelo e define futuro de meio-campista para 2022