Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Corinthians planeja reduzir dívidas em 2022 e aumentar receitas em 30%

Após bater as metas financeiras em 2021, Corinthians tem previsão otimista para 2022

Flavio Souza
Desde 2006 escrevo sobre esportes em geral e participo do site Torcedores.com desde dezembro de 2018, onde exerço função de Colaborador Sênior.Atualmente meu foco é no futebol brasileiro e internacional, mas procuro falar sobre outras modalidades, como esportes olímpicos, por exemplo.Meu foco é trazer informações relevantes sobre os clubes fora de campo, como entrevistas, análises financeiras, desempenho das equipes em redes sociais e análises táticas.

Crédito: Divulgação/Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Ao fim do primeiro ano da gestão de Duilio Monteiro Alves, o Corinthians celebra seu momento atual. Apesar de uma dívida que chega perto de R$ 1 bilhão, o clube informou que conseguiu alcançar os objetivos planejados para 2021.

Em entrevista coletiva concedida nesta quarta-feira (12), Wesley Mello, diretor financeiro, deu detalhes sobre as finanças do Timão.

“Alcançamos metas da gestão, conseguimos estabilizar a dívida. Foi a nossa principal conquista desse primeiro ano. Mesmo com todas as dificuldades, mesmo sem venda de atletas, vamos ter superávit. É uma notícia muito gratificante para todos nós, que trabalhamos para o bem do Corinthians. Entendemos que atingimos os objetivos financeiros em 2021. Tivemos um desafio enorme e conseguimos chegar em dezembro e olhar para trás sabendo que chegamos em nossas metas. A mudança de mentalidade no clube veio antes do que imaginávamos”, afirmou.

“Muito por conta da ajuda da Falconi, mas também da liderança do Duilio. Nosso objetivo em termos de finanças era ter um superavit e estancar o endividamento, já que começamos o ano com 957 milhões de dívida”, completou.

Projeção do Corinthians para 2022

O dirigente também detalhou o que está planejado para o Corinthians nesta temporada.

“Estamos projetando um crescimento de receitas em 30% para o ano. O resultado operacional em 2020 foi negativo de R$ 50 milhões. Em 2021 foi positivo de 54 milhões e para este ano projetamos R$ 96 milhões. A despesa financeira ainda é nosso calcanhar de Aquiles. Tivemos 40 milhões em 2021 e 80 milhões neste ano. Isso levando em conta nossa dívida, que ainda é muito alta.

Não vamos liquidar todas as dívidas. Mas temos que reduzir e isso vem acontecendo. Em 2020 tivemos um déficit de R$ 123 milhões e para 2022 projetamos um superavit de R$ 10 milhões, mas que pode ser um pouco maior.

A política seguirá sendo de redução de custos. A despesa de futebol voltou a ser o que era em dezembro de 2020, porém a receita hoje está muito maior. Hoje a nossa folha de pagamento do futebol representa menos de 70% do faturamento”, finalizou.

LEIA TAMBÉM:

Botafogo já sabe o que fazer com parte do investimento de John Textor na SAF; confira
Douglas Costa pede desculpas à torcida do Grêmio, reconhece erros e comunica decisão sobre o futuro
Diego Costa? Corinthians tem centroavante ‘plano B’ caso não chegue a acerto com atacante do Atlético-MG
Flamengo: Paulo Sousa promove “reunião particular” com Gabigol, Bruno Henrique e Pedro
Presidente do Corinthians confirma conversa com Cavani e afirma que clube busca por um 9 fora do Brasil
Sylvinho cogita escalar um Corinthians mais ofensivo em 2022
Corinthians detalha como foi possível contratar Willian e Paulinho
Corinthians confirma contratação de Bruno Melo e abre o jogo sobre a possível vinda de Ivan