Torcedores – Notícias Esportivas

Fórmula 1: Sorte? Diretor da Mercedes fala sobre novas regras e manda recado claro a rivais

Atual octacampeã entre os construtores na F1, a Mercedes afirma estar ‘bastante empolgada’ para os novos desafios da temporada de 2022

Álvaro Logullo Neto
24 anos, formado em Jornalismo pela Universidade de São Paulo e, desde 2021, redator de esportes no Torcedores.com. Por aqui, um pouco de tudo: tênis, basquete, NFL, Fórmula 1, esportes olímpicos e Fiorentina... digo, futebol!

Tudo vai mudar na Fórmula 1 nesta temporada de 2022! Do regulamento financeiro ao técnico, as alterações ocorridas para o próximo mundial não tem precedentes na história da categoria. No entanto, este fato não assusta a Mercedes, equipe que venceu os últimos oito campeonatos entre os construtores.

Ao menos, é o que diz James Allison, diretor técnico da escuderia alemã. Em entrevista ao canal oficial da Mercedes no YouTube, Allison comentou sobre o panorama da ‘nova Fórmula 1’: “Posso falar com a experiência pessoal de ter feito parte desta equipe, que adoramos quando novos regulamentos surgem”.

O engenheiro britânico ainda destaca a oportunidade da Mercedes em atestar seu domínio na F1. Para Allison, portanto, a mensagem é clara: “Vemos como uma oportunidade de mostrar que não tivemos apenas sorte ao longo dos anos. Ou seja, não ‘tropeçamos’ em uma fórmula dada por Deus para ser dominante nas últimas temporadas”, ressalta o diretor da escuderia.

“Também é uma oportunidade de colocar nossa inteligência contra a dos rivais. Dessa forma, veremos se ainda seremos competitivos. Se ainda poderemos mostrar de novo que entendemos a física por trás do carro”, completa.

Fórmula 1 seguirá sendo dominada pela Mercedes?

James Allison ainda brinca sobre a quantidade de mudanças para a temporada de 2022: “Eu trabalho no esporte há mais de 20 anos e nunca vi algo igual. Se eu procurasse na Wikipedia por todas as temporadas da F1, não haveria nada para igualar a escala da mudança que vem em 2022″, explica o engenheiro.

E ele ainda complementa o raciocínio: “O conjunto de regras não é só grande… é enorme! Os regulamentos têm o dobro do tamanho do que os anteriores. Mas eles são quase totalmente diferentes do que veio antes deles. Isso significa, portanto, que tivemos que reinventar todo o carro”.

Enfim, enquanto a Mercedes trabalha no novo modelo W13, os fãs da Fórmula 1 aguardam pela confirmação de que Lewis Hamilton voltará a competir em 2022. Restam apenas 51 dias para o início da temporada, no GP do Bahrein, em 20 de março, mas o heptacampeão inglês segue em silêncio após a perda do título em 2021.

LEIA MAIS:

Fórmula 1: Diretor da Ferrari revela dificuldade extrema para 2022

Fórmula 1 proíbe tradição de décadas em 2022; entenda o motivo

F1: Raikkonen detona categoria e diz estar feliz longe de ‘falsidade’

F1: Mercedes já resolveu ‘problema’ causado por novo combustível; entenda

Neto detona Neymar por atitude exposta no documentário da Netflix

Arrascaeta ou Diego? Braz crava o dono da camisa 10 do Flamengo

Clube oferece quantia milionária ao Palmeiras para contratar Giovani

Após chamar Botafogo de clube de menor expressão, emissora pede desculpas