Previsões para a temporada 2021 da MLB: Liga Nacional

Confira um breve análise das divisões da National League para 2021

Thais May Carvalho
Colaborador do Torcedores

Crédito: Foto: Cooper Neill/MLB Photos via Getty Images

Em preparação para a temporada de 2021 da MLB, nós fizemos uma análise do cenário de cada uma das divisões da liga. Aqui você encontrará uma previsão da Liga Nacional. Caso também queira ver quais são as previsões para a Liga Americana, é só clicar aqui.

Liga Nacional Leste

Crédito foto: Mark Brown/Getty Images

A luta pelo topo da NL East (e uma das vagas do wild-card) vai ser bem interessante entre Mets e Braves. Atlanta quase eliminou os Dodgers dos playoffs na temporada passada e o time é praticamente o mesmo. O ataque é fenomenal com Ozuna, Acuña e o MVP Freddie Freeman. A rotação titular também é forte e conta com a contratação de Charlie Morton e a volta de Mike Soroka, que foi muito bem em 2019 e 2020 antes de se machucar. Nova York também possui um montinho cheio de nomes fortes (mesmo que Syndergaard só volte de lesão no meio da temporada). Agora contando com Francisco Lindor, o ataque dos Mets fica ainda mais perigoso e por isso o time deve ficar na briga com Atlanta.

Apesar de um 2020 abaixo do esperado, os Nationals possuem um bom ataque, que é comandado por Juan Soto. Eles ainda adicionaram Kyle Schwarber e Josh Bell, o que dará um pouco mais de potência e experiência ao jovem elenco. O time de Washington deve ficar entre terceiro ou quarto lugar, mas isso dependerá do desempenho dos Phillies. O novo GM de Filadélfia, Dave Dombrowski, contratou peças para o setor mais carente da equipe: o bullpen, mas esse ainda é um ponto fraco no time. Já na parte ofensiva, no papel, os Phillies têm nomes bons, mas o que falta é todos jogarem bem ao mesmo tempo. Tanto Nationals, como Phillies podem ameaçar a divisão ou uma vaga de wild-card, mas esse é um cenário pouco provável.

E, afinal de contas, há esperança em Miami? Depois de surpreender no ano passado e vencer na primeira rodada dos playoffs, os Marlins têm um time jovem interessante. Porém, isso não deve ser bom o suficiente para competir por 162 jogos, ainda mais com apenas 10 equipes se classificando para a pós-temporada.

Liga Nacional Central

Crédito foto: Stacy Revere/Getty Images

A briga pelo primeiro lugar na NL Central vai provavelmente ficar provavelmente entre Cardinals e Brewers. Depois de um 2020 muito abaixo do esperado, Milwaukee ainda tem um forte bullpen, mas espera que seus rebatedores voltem a brilhar nesta temporada, começando com Christian Yelich. Para melhorar no ataque e na defesa, o time trouxe Jackie Bradley Jr. e Kolten Wong. Já St. Louis fez uma das melhores contratações da pré-temporada, trazendo Nolan Arenado. O problema dos Cardinals está na rotação titular, que possui diversos desfalques e jogadores que ainda precisam se provar. Quem não conquistar a divisão precisará lutar por uma vaga no wild-card com as equipes da NL East (já que a outra deve ficar com os Padres). 

Os Cubs podem brigar no topo na divisão, mas devem ficar com o terceiro lugar. Pior que isso, o futuro é incerto em Chicago. Depois da conquista de 2016, parece que o time cai ano a ano e as principais estrelas da equipe – Javi Báez, Kris Bryant e Anthony Rizzo – estão no último ano de contrato, o que significa que as coisas podem mudar muito até agosto, quando a janela de trocas se encerra. Até lá é preciso ver se os Cubs serão compradores ou vendedores. 

2020 era para ser o ano dos Reds, mas a pandemia veio e tudo mudou. Agora eles perderam Trevor Bauer no montinho e o ataque precisará superar a performance fraca do ano anterior. Cincinnati pode brigar pela terceira colocação com os Cubs e quem sabe surpreender. 

As projeções colocam os Pirates como o pior time da MLB em 2021, mas isso é esperado, já que a franquia está se reconstruindo O time tem alguns nomes que precisam se provar e jogadores jovens que são promissores.

Liga Nacional Oeste

Crédito foto: Tom Pennington/Getty Images

O atual campeão, Los Angeles Dodgers, tem tudo para repetir a campanha vitoriosa do ano anterior e ultrapassar a marca das 100 vitórias. O time perdeu Joc Pederson e Kiki Hernandez no ataque, mas tem peças suficientes para suprir essas ausências. No montinho, a equipe adicionou Trevor Bauer à já incrível rotação titular (que também contará com a estreia de David Price). Muitos colocam os Dodgers como candidatos a mais um título da World Series, o que é provável que aconteça.

Os Padres podem brigar pela primeira colocação da NL West, mas essa vai ser uma tarefa difícil. San Diego, que já tinha um bom grupo de arremessadores, contratou Blake Snell, Joe Musgrove e Yu Darvish. O time também conta com um dos ataques mais poderosos da MLB e Fernando Tatis Jr. deve concorrer ao prêmio de MVP. Mesmo sem conquistar a divisão, é quase certo que a equipe se classificará aos playoffs e ela também é forte candidata para chegar na World Series.

Não há muito o que falar das outras três equipes da divisão. Os Giants e os Diamondbacks brigarão pelo terceiro e quarto lugares, mas devem terminar o ano abaixo de 50%. Os dois times passam por uma transição e, apesar de terem alguns jogadores jovens interessantes, os elencos das duas equipes têm idade mais avançada. Esse deve ser o último ano em San Francisco de alguns medalhões dos anos de título, como Posey, Crawford e Belt. Do outro lado, Arizona espera recuperar o bom baseball de um antigo conhecido de SF: Madison Bumgarner. Por fim, os Rockies provavelmente ficarão em quinto na NL West depois de perderem Nolan Arenado e com a potencial saída de Trevor Story até o meio do ano.