Ex-VP do Atlético critica Rodrigo Caetano em episódio Hulk x Cuca

Lásaro Cândido avaliou que o caso poderia ter sido evitado pelo diretor de futebol do Atlético

Eder Bahúte
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Reproducao/Twitter

Ex-vice presidente do Atlético, Lásaro Cândido da Cunha opinou sobre a polêmica envolvendo o atacante Hulk e o técnico Cuca, ocorrido após a vitória do Galo sobre o Athletic, neste sábado, por 1 a 0, pelo Campeonato Mineiro. Na sua visão, a ‘crise’ poderia ter sido evitada de forma antecipada pelo diretor de futebol, Rodrigo Caetano.

– Essa “crise” entre Hulk e Cuca teria que ser previamente identificada (os sinais já eram muito claros); devia ter sido corrigida antecipadamente pelo Diretor de Futebol ou por alguém responsável. Essa “crise” dá sinais importantes à reflexões! Muito preocupado com nosso futebol! – disse Lásaro em sua conta no Twitter.

Entenda o caso

Em entrevista ao canal Premiere, Hulk cobrou Cuca uma sequência de jogos no Atlético. Segundo o atacante, desde que o treinador chegou ao clube ele teve poucas oportunidades na equipe.
– Sendo transparente, temos que evoluir bastante. Estamos trabalhando, tendo muita dificuldade. Esperamos dar a volta por cima. Queria estar no meu melhor nível. Não é só fisicamente, precisa de confiança, minutos jogados e não estou tento isso. Preciso de jogos, ritmo e confiança para apresentar meu melhor futebol – disse Hulk.

Veja também: Mercado da Bola: Atlético-MG faz sondagem por destaque do Flamengo

Mais tarde, na coletiva, Cuca deu sua opinião a respeito das declarações do jogador.

“A sequência de minutos é uma coisa recíproca. Você dá essa sequência de minutos, quando o jogador te dá todo o respaldo. Não que ele não esteja dando respaldo, mas eu tenho junto dele o Savarino que joga por ali, o Savinho, o Sasha, o Vargas… São disputas que ocorrem. Tento ser o mais correto possível com todos, mais coerente também”, disse Cuca.

Na manhã deste domingo, Hulk postou um vídeo nas redes sociais a respeito da polêmica com o treinador do Galo.

“Eu respeito demais o professor Cuca, o profissional e o ser humano Cuca. Não tenho nada contra ele e nem ninguém aqui. Pelo contrário, eu trabalho respeitando todo mundo, buscando meu melhor e fazer valer todo o investimento que o Galo fez em mim. Tenho certeza que tudo vai dar certo, vou chegar ao meu melhor nível para dar alegrias ao torcedor. Conto com apoio de vocês e estamos juntos”, esclareceu.

LEIA MAIS: