Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Corinthians é condenado a pagar mais uma dívida por jogadores que não estão mais no clube

Mais uma dívida na conta do Timão

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016, radialista na Paiquerê 91,7.

Crédito: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

O Corinthians sofreu nova derrota na Justiça no duelo com a Federação das Associações de Atletas Profissionais (FAAP) e terã que repassar 0,8% das vendas de Pedro Henrique, ao Athletico Paranaense, e de Gustagol, ao Jeonbuk Motors, da Coreia do Sul. Somados, os valores chegam a R$ 174 mil.

Mercado em CASA

Clique aqui para ter 50% off!

O juiz Roberto Rubens Pedreiro Lopes, da 4ª Vara Cível do Foro do Tatuapé proferiu a decisão favorável à FAAP. O Corinthians ainda pode recorrer.

O que é o valor?

É previsto na Lei Pelé que a FAAP, como entidade que presta assistência social a jogadores, tenha direito a 0,8% de qualquer transferência de atletas, no Brasil ou fora dele. Porém, isso caiu no início de 2021 por uma nova Lei, que revoga essa cobrança. A Justiça, porém, entende que as vendas de Gustagol e Pedro Henrique se concretizaram em período anterior, portanto o Corinthians deve pagar como se fosse na Lei antiga.

Pedro Henrique foi vendido ao Athletico por R$ 6 milhões, enquanto Gustagol rendeu quase R$ 16 milhões ao clube. A FAAP tem outra ação contra o Corinthians e cobra R$ 1,7 milhão. Segundo publicação do Globoesporte.com, outro clube que está na mira da Federação é o São Paulo, que tem processo aberto e pode ter que arcar com R$ 850 mil à entidade.

Leia também:

Siga o autor

Instagram

As melhores notícias de esportes, direto para você