Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Fórmula 1: Novato no grid usará número em homenagem a Kobe Bryant

Primeiro chinês na história da F1, piloto da Alfa Romeo será companheiro de Valtteri Bottas, ex-Mercedes, na temporada de 2022

Álvaro Logullo Neto
24 anos, formado em Jornalismo pela Universidade de São Paulo e, desde 2021, redator de esportes no Torcedores.com. Por aqui, um pouco de tudo: tênis, basquete, NFL, Fórmula 1, esportes olímpicos e Fiorentina... digo, futebol!

Crédito: Reprodução / Instagram: @guanyuzhou24

Único estreante no grid da Fórmula 1 em 2022, Guanyu Zhou anunciou que vai fazer uma homenagem a um de seus maiores ídolos. Isso porque o chinês utilizará o número 24 em seu carro, como tributo a Kobe Bryant.

Kobe foi um dos maiores nomes da história do Los Angeles Lakers e da NBA, com cinco títulos conquistados. Contudo, aos 42 anos, o ex-jogador de basquete faleceu em um trágico acidente de helicóptero, em 2020.

“Kobe Bryant foi uma grande inspiração para mim quando eu estava mais interessado em basquete do que em automobilismo. Além disso, 24 é quatro vezes seis, e seis é um número de sorte no meu país”, disse Zhou, que tem apenas 22 anos de idade.

O piloto, que vai correr pela Alfa Romeo em 2022, ainda falou mais sobre as qualidades de Kobe: “O que mais me impressionava era sua ética de trabalho. Embora fosse considerado o melhor jogador de seu tempo pelo talento, ele trabalhava incansavelmente”, completou o chinês.

Guanyu Zhou estreia na F1

A responsabilidade de Guanyu Zhou nesta temporada, no entanto, não será pequena. Ele é o primeiro piloto chinês em toda a história a competir na Fórmula 1 e terá uma ‘disputa interna’ com o finlandês Valtteri Botas, ex-companheiro de Lewis Hamilton na Mercedes.

Em 2021, Zhou disputou a Fórmula 2 e terminou na terceira colocação. Ainda assim, conseguiu a vaga, deixando o campeão da categoria, Oscar Piastri, de fora do grid neste ano. Ainda vale ressaltar que o chinês competiu durante o ano passado com um capacete roxo e amarelo, em referência aos Lakers, ex-equipe de Kobe na NBA.

LEIA MAIS:

F1: Engenheiro revela estar mais difícil ‘driblar’ regulamento em 2022; entenda

Michael Masi demitido? Veja quem pode substituir o diretor da Fórmula 1

Hamilton levou um ‘grande golpe’ na Fórmula 1, diz Alain Prost

F1: Hamilton aguarda ‘solução’ da FIA para traçar futuro; entenda

F1: Entenda a ‘dor de cabeça’ da Red Bull com o novo combustível

Douglas Costa pede desculpas à torcida do Grêmio, reconhece erros e comunica decisão sobre o futuro

Corinthians tem centroavante ‘plano B’ caso não chegue a acerto com Diego Costa

Flamengo: Paulo Sousa promove “reunião particular” com Gabigol, Bruno Henrique e Pedro

Botafogo já sabe o que fazer com parte do investimento de John Textor na SAF; confira