Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Luxemburgo abre o jogo sobre saída do Cruzeiro e detona SAF

Ex-treinador do clube quebrou o silêncio após deixar o clube mineiro

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016. Radialista na Paiquerê 91,7.

Crédito: Bruno Haddad / Cruzeiro

Então técnico do Cruzeiro para a Série B, Vanderlei Luxemburgo foi desligado do clube após Ronaldo Fenômeno ter comprado a SAF (Sociedade Anônima do Futebol). Em entrevista à Rádio Transamérica, o ex-treinador do Cruzeiro abriu o jogo sobre sua demissão e falou sobre sua relação com Ronaldo.

Luxemburgo surpreendeu e garantiu que segue com relação de amizade com o ex-camisa 9 da seleção brasileira.

“Não tenho nenhum problema de o Ronaldo não ter ficado comigo. Ele é o presidente, comprou uma empresa, a minha relação pessoal com ele é de amizade, eu continuo gostando dele da mesma forma. Ele comprou a empresa e entendeu que o técnico Vanderlei Luxemburgo, amigo dele, não cabia no projeto que ele tem dentro da empresa dele. Ponto.”

Entretanto, sobre a SAF, Luxemburgo foi mais incisivo e detonou o novo modelo de gestão que tem chegado a vários clubes brasileiros.

“(Não gosto) Porque falta gestão competente e sem roubo. O Flamengo pagou a dívida como? Com o que? Ativo do próprio clube. Três jogadores que venderam pagaram R$ 800 milhões e passou a ser um clube autossuficiente com receita de televisão. Quando eu falo isso, que a SAF para mim nada mais é, vou falar uma coisa que nada mais é, que foi criado um instrumento para que você venda a empresa, para que o clube fique com 5%, 10%, para que o passivo do clube fique com ele e o ativo com a SAF.”

Leia também:

Mercado da Bola: 8 jogadores argentinos conhecidos que estão livres no mercado para seu time contratar