Manchester City é banido por duas temporadas da Champions League

Clube inglês não poderá disputar as edições 2020/21 e 2021/22 e foi multado pela UEFA em € 30 milhões

Flavio Souza
Colaborador do Torcedores

Crédito: Divulgação/Facebook

Nesta sexta-feira (14), a UEFA anunciou que o Manchester City foi banido da Champions League pelas próximas duas temporadas. A entidade constatou que o City cometeu sérias violações no Fair Play Financeiro da UEFA.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

A informação foi publicada no site oficial da UEFA. Veja a nota traduzida:

“Após uma audiência realizada em 22 de janeiro de 2020, a Câmara Adjudicatória do Organismo de Controle Financeiro de Clubes da UEFA (CFCB), presidida por José da Cunha Rodrigues, notificou hoje o Manchester City Football Club da decisão final sobre o caso encaminhado pelo CFCB Investigador Chefe.

DAZN agora custa menos de R$1,00 por dia e o primeiro mês é grátis! Assine já!

A Câmara Adjudicatória, tendo considerado todas as evidências, constatou que o Manchester City Football Club cometeu violações sérias dos Regulamentos de Licenciamento de Clubes e Fair Play Financeiro da UEFA, exagerando sua receita de patrocínio em suas contas e nas informações de equilíbrio enviadas à UEFA entre 2012 e 2016.

A Câmara Adjudicatória também constatou que, em violação dos regulamentos, o Clube não cooperou na investigação deste caso pelo CFCB.

A Câmara Adjudicatória impôs medidas disciplinares ao Manchester City Football Club, determinando que ela seja excluída da participação nas competições da UEFA nas próximas duas temporadas (ou seja, nas temporadas 2020/21 e 2021/22) e pagará uma multa de € 30 milhões.

A decisão da Câmara Adjudicatória está sujeita a recurso ao Tribunal de Arbitragem do Esporte (CAS). Se o Manchester City Football Club exercer esse direito, a decisão completamente fundamentada da Câmara Adjudicatória não será publicada antes da publicação do prêmio final pelo CAS.

Conforme observado pela Câmara Adjudicatória, o clube tem o direito de apelar desta decisão ao Tribunal de Arbitragem do Esporte. Por conseguinte, a UEFA não vai comentar mais sobre esta decisão nesta fase.”

Posição do Manchester City

O clube ainda pode apelar da decisão junto ao CAS (Tribunal de Arbitragem do Esporte) para tentar reverter a decisão.

O time inglês emitiu um comunicado oficial em resposta ao anúncio da UEFA:

“O Manchester City está decepcionado, mas não surpreso com o anúncio de hoje pela Câmara Adjudicatória da UEFA. O clube sempre antecipou a necessidade final de procurar um órgão e um processo independentes para considerar imparcialmente o conjunto abrangente de evidências irrefutáveis ​​em apoio à sua posição.

Em dezembro de 2018, o Investigador Chefe da UEFA previu publicamente o resultado e a sanção que ele pretendia entregar ao Manchester City, antes mesmo de começar qualquer investigação. O subsequente processo da UEFA, imperfeito e vazado, que ele supervisionou, fez com que houvesse pouca dúvida no resultado que ele iria entregar. O clube reclamou formalmente ao órgão disciplinar da UEFA, uma reclamação que foi validada por uma decisão do CAS.

Simplificando, este é um caso iniciado pela UEFA, processado pela UEFA e julgado pela UEFA. Com esse processo prejudicial encerrado, o Clube adotará um julgamento imparcial o mais rápido possível e, portanto, em primeira instância, iniciará os procedimentos com o Tribunal de Arbitragem do Esporte na primeira oportunidade.”

Impacto na temporada do Manchester City

Caso não reverta a decisão, o clube poderá passar por uma reformulação, passando pelo banco de reservas. Guardiola possui contrato com o City até junho de 202. Uma ausência na Champions League pode fazer com que ele não renove seu contrato.

Vale lembrar que já foi divulgado que o técnico possui uma ‘cláusula secreta‘, que permitiria a rescisão do mesmo.

Outro ponto é que rumores da imprensa inglesa dão conta que ele pode deixar o time ainda nesta temporada e que Pochettino poderia ser contratado em seu lugar.

LEIA MAIS

Juventus estaria disposta a contratar Pep Guardiola, diz jornal

Arsenal, Chelsea e Manchester City travam disputa por meia espanhol

Guardiola diz que classificação do City sobre o Real é “obrigação”: “Se não vencermos, vão me demitir”

Manchester City pede indenização à Uefa, afirmando que houve vazamentos ilegais de informações sobre Fair Play Financeiro