Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Luto: Campeão do Mundial de Clubes com o Milan morre na Itália

Além dos títulos no Milan, Romano Fogli fez história defendendo o Bologna

Dayvidson Soares
Jornalista, com passagens por Globoesporte.com, Lance! (Craque do Futuro) e Jornal Gazeta de Alagoas. Apaixonado por futebol e boas histórias.

Campeão da Liga dos Campeões e do Mundial de Clubes com o Milan, o ex-jogador Romano Flogi faleceu aos 83 anos de idade, na Itália, nesta terça-feira (21). Ele atuava como meio-campista e também tem jogos pela seleção italiana.

O ex-jogador defendeu o Milan por duas temporadas. Pelo clube, Romano conquistou uma Liga dos Campeões (1968/69) e um Mundial de Clubes (1969).

O Milan usou suas redes sociais para lamentar a morte do ex-jogador, destacando as conquistas dele pelo clube.

Confira o pronunciamento do Milan:

“Ele fez o mundo “tremer” com o Bologna e foi campeão da Europa e do mundo com o Milan. Adeus a Romanino Fogli, senhor do futebol e orgulho de todas as equipes em que atuou. RIP com um lugar especial na história do Milan”, escreveu o Milan, o Twitter.

Romano Fogli é ídolo do Bologna, onde atuou por dez temporadas e fez 344 jogos, tendo marcado seis gols. O clube também escreveu uma mensagem de condolência para o ex-jogador.

“O Bolonha lamenta um dos seus símbolos mais queridos: 344 aparições com a nossa camisa – a décima segunda de todas -, rossoblù durante mais de dez anos de 1957 a 1968 e depois também como treinador, a primeira fonte retrógrada do jogo e ao mesmo tempo um homem de marcação e apoio à direção de Bulgarelli Romano, que logo também estreou na Seleção, venceu a Mitropa de 1961 e o Scudetto de 1964 com o Bologna, marcando o memorável gol da vantagem no play-off com o Intere harmonizando com seu toque de bola como artista a poesia do onze tricolor que todo rossoblù apaixonado – e não só – recita com carinho e admiração. A seguir, continuou a conquistar títulos, na segunda parte da carreira, mesmo com o Milan. Toda a Bolonha Fc 1909 recorda com grande emoção o amigo Romano e participa na dor da família”, escreveu o Bolongna.

Romano Fogli defendeu a Seleção da Itália em 13 jogos. Além de Milan e Bologna, ele também atuou por Torino e Catania.

LEIA TAMBÉM:

CBF confirma Marta como maior artilheira da seleção à frente de Pelé e Neymar; veja números

Daniel Alves, Paulinho… 7 medalhões brasileiros que estão livres e agitam o Mercado da Bola

Presidente do Lyon dispara contra pênalti marcado em Neymar: “É uma aberração”