Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Batuque, Diniz “novo Guardiola” e mais: relembre as polêmicas de Daniel Alves no São Paulo

O São Paulo anunciou nesta sexta-feira que Daniel Alves não jogará mais pelo clube

Iuri Medeiros
Colaborador do Torcedores

Crédito: (Foto: Divulgação/São Paulo)

A passagem de Daniel Alves pelo São Paulo foi marcada por vários episódios extra-campo. Entre declarações polêmicas, posts em redes sociais e escolhas que irritaram a torcida tricolor, a imagem de Dani foi se desgastando cada vez mais. O Torcedores.com separou as principais polêmicas do lateral desde que ele chegou ao clube, em 2019.

Cutucada na imprensa

Em 2019, após o empate do Tricolor Paulista em 1 a 1 com o CSA, Daniel Alves se mostrou incomodado com a imprensa após receber questionamentos sobre sua posição em campo. Na época, Dani estava começando a atuar como meio-campista com Fernando Diniz.

“(…) Mas evidente que a imprensa não vai saber disso porque nunca jogaram futebol, então nós não temos que nos posicionar em função do que a imprensa fala”, disse Daniel na zona mista.

Insatisfação com a política tricolor

“A minha sensação é que aqui no São Paulo existem vários partidos, e isso é um problema. É um problema para o clube porque não gera estabilidade, não é todo mundo aqui que quer a mesma coisa. Nós queremos uma coisa, mas o entorno do São Paulo é muito pessimista”, disse Daniel Alves, em uma zona mista em 2019

“Quem está fora quer entra e acaba jogando um pouco sujo e para uma equipe ter estabilidade tem que estar todo mundo no mesmo sentido, se não vira partido político”, completou. Nessa mesma entrevista, Dani disse que o São Paulo é maior que qualquer pessoa, inclusive que o presidente da época, o Leco.

Diniz melhor que Guardiola?

Em uma entrevista dada ao Diário Olé em julho de 2020, Daniel respondeu qual técnico tem sua preferência entre Pep Guardiola, Tite e Fernando Diniz. O experiente jogador disse sem hesitar que preferia o Diniz, treinador do São Paulo na época.

Batuque polêmico

Em agosto de 2020, Daniel Alves fraturou o antebraço direito em uma partida contra o Athletico-PR e teve que passar por cirurgia. Em setembro, o jogador foi cortado da partida contra a LDU, pela Libertadores, por conta da lesão e nem viajou com os companheiros para o Equador.

Porém, um dia antes do jogo, Dani apareceu em alguns vídeos tocando tantan com seus amigos, usando seu braço direito. Como o argumento para ele não viajar era para que o jogador ficasse em recuperação, isso causou revolta na torcida tricolor.

Em resposta, Dani tweetou: “Pensando em responder algumas coisas… ah não, fiquei com preguiça!”, gerando ainda mais críticas.

Convocação para as Olimpíadas

Em julho deste ano, Daniel Alves foi convocado pelo técnico André Jardine para participar dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Na época isso gerou repercussão, já que Dani desfalcaria o São Paulo em jogos importantes, como os das oitavas de final da Libertadores, contra o Racing.

“O São Paulo falhou comigo, eu não falho com o São Paulo

Após a medalha de ouro em Tóquio, Dani deu uma entrevista que gerou muita repercussão, na qual ele fala da sua escolha de ter aceitado disputar os Jogos Olímpicos pela Seleção. “Não acho que abandonei o São Paulo, muito pelo contrário, estou representando o São Paulo também. Quando cheguei ao São Paulo, deixei bem claro que ia devolver o São Paulo para o mundo”, disse.

“O mundo ia começar a falar do São Paulo, porque o mundo me tinha, ou porque o São Paulo me tinha. Eu sou um atleta do mundo, e sempre representando os clubes em que estou”, completou.

Dani falou sobre a dívida que o clube tem até hoje com ele. “O São Paulo tem pendências comigo, e não fui à imprensa falar disso, porque respeito o momento do clube, respeito o que o São Paulo está atravessando, mas também gostaria que o São Paulo e os são-paulinos me respeitassem também, porque tudo que se fala são inverdades. É muito difícil estar no São Paulo, representando o São Paulo, sendo que o São Paulo não se comporta como eu me comporto.”

“O São Paulo falhou muito comigo e era um momento que eu tinha de escolher pelo São Paulo e por defender meu país, e sempre vou representar meu país e por tabela representar o time… O São Paulo muitas vezes falhou comigo, e eu não falho com o São Paulo.”

“A única coisa que eu quis foi realizar meu sonho de jogar no São Paulo. Quando a torcida foi me receber, e sou muito grato a tudo isso, a única coisa que falei é que nós, juntos, íamos tirar o São Paulo da fila, e nós, dentro do São Paulo, conseguimos tirar o São Paulo da fila.”

“Assim como eu respeito o São Paulo, peço que o São Paulo me respeite, porque tudo que eu faço pelo São Paulo não está ao alcance do que o São Paulo faz por mim”, completou.

Flagra em festa

Já de volta ao Brasil, Daniel Alves foi flagrado no final de agosto em uma festa, junto com Igor Vinicius e Liziero. A Independente, principal organizada do São Paulo, fez duras críticas ao atleta em suas redes sociais, chamando-o de “vagabundo”. A assessoria do jogador negou que era ele nas fotos tiradas.

Gavião?

Durante essa última Data Fifa, Daniel postou uma foto em seu Instagram na qual está ele treinando e ao lado de um emoji de gavião. O posto gerou muita polêmica, já que gavião tem seu nome vinculado à Gaviões de Fiel, principal organizada do Corinthians.

Desfecho final

O São Paulo comunicou nesta sexta-feira que Daniel Alves não atuará mais pelo clube. O jogador não se reapresentou após o período de Data Fifa com a Seleção Brasileira, alegando que quer receber o que o Tricolor lhe deve.

O clube do Morumbi lhe deve hoje R$ 15 milhões, sendo R$ 12 milhões de direitos econômicos e R$ 3 milhões de intermediações acertadas quando o atleta chegou ao time, em 2019. O clube fez questão de deixar claro que “nenhum jogador é maior que o São Paulo”, em sua declaração oficial.

Leia também:

Como encaixar Gabriel Neves e Calleri no São Paulo? Veja possibilidades

Gabigol, Deyverson e mais: confira os jogadores que mais perderam chances de gol no Brasileirão

Brasileirão: Veja as 10 promessas mais valiosas do futebol brasileiro

Merece Seleção? Compare números de Artur com os de outros atacantes do Brasileirão

Ex-repórter da Globo revela treta com Muricy: “Quase fui demitido”

Galvão critica Neymar e faz comparação com Messi: “Apanha tanto quanto ele”

Que pontaria! Brasileirão tem time com 10 gols de fora da área no 1º turno

Casagrande critica Neymar: “Não é esse jogador que precisamos para a Copa”