Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Ex-Corinthians abre o jogo, se arrepende de acerto com o clube e revela que deveria ter ido para outro time da Série A

Ex-jogador voltou ao Brasil, defendeu o clube, mas pouco jogou e não deixou saudades

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016, radialista na Paiquerê 91,7.

Crédito: Reprodução / Youtube

O ex-atacante Lucas Severino, ídolo do Athletico Paranaense, teve passagens por outros clubes brasileiros, mas sem o mesmo sucesso, sendo o Corinthians um deles.

O jogador deixou o Furacão e defendeu o Rennes, da França, mas voltou ao Brasil em 2002 para defender o Cruzeiro.  Em 2003 fechou com o Corinthians, mas pouco jogou e passou por uma grave lesão.

Em entrevista ao podcast “DoisUm”, o ex-atacante abriu o jogo e explicou sua passagem pelo Corinthians.

“No Corinthians me machuquei, tive seis meses de contrato, em três fiquei com o pé quebrado. Tentaram a reabilitação sem cirurgia, voltei, mas quebrei no mesmo lugar. O culpado fui eu. Se tivesse me dedicado mais, me sabotafo menos, nem teria voltado (ao Brasil). Isso foi consequência do que cometi na França”, disse Lucas, que  explicou seu erro em ter fechado com o Timão.

“Eu era (torcedor do) Corinthians. Mas foi uma decisão totalmente da paixão, mais uma vez errada, equivocada. Fui para lá que tinha Deivid, Gil, Leandro, Liédson, todos no mesmo nível, o Liédson ainda acima pelo que fez no Flamengo. Eu era o ‘patinho feio’. Lógico que teria mais credibilidade o Liédson.”

Posteriormente, o ídolo do Athletico Paranaense disse que, na época de seu acerto com o Corinthians, o Grêmio, treinado por Tite, disputou sua contratação.

“O Tite deve ser p*** comigo até hoje, era para eu ser atacante do Grêmio, mas preferi ir para o Corinthians. Decisão totalmente equivocada.”

O ex-centroavante começou no Botafogo-SP, mas em 1998 fechou com o Athletico Paranaense, onde brilhou. Saiu em 2000 para defender o Rennes, da França. Disputou as Olimpíadas pelo Brasil no mesmo ano. Defendeu Cruzeiro, Corinthians, voltou ao Rennes, mas passou o resto da carreira no Japão, onde defendeu o FC Tokyo de 2004 a 2010. Voltou ao Athletico em 2011, fez sete gols em 20 jogos, mas retornou ao Japão para encerrar a carreira em 2013.

Leia também: