Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Romário abre o jogo, revela time do coração e torcida que mais marcou na carreira

‘Baixinho’ revelou ainda que tem problemas com torcida organizada de clube no qual é ídolo

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016, radialista na Paiquerê 91,7.

Crédito: Reprodução / Youtube

Um dos maiores jogadores da história do futebol brasileiro, Romário marcou época com as camisas de clubes como Vasco da Gama e Flamengo, além de ter feito sucesso em PSV e Barcelona, na Europa.

Porém, questionado pelo jornalista Rica Perrone em entrevista ao programa “Cara a Tapa”, do Youtube, o ‘Baixinho’ revelou que seu time do coração é outro. Segundo Romário, seu amor pelo América vem de seu pai, por isso é o clube que escolheu desde a infância.

“Eu sempre torci para o América. Comecei a conhecer o futebol indo aos jogos do América com o meu pai, que sempre foi doente. Eu, com 13, 14 anos, passei a ir ver jogos do América. Fomos muitas vezes no Andaraí e no Maracanã”, apontou o ‘Baixinho’ que ainda se defendeu de quando dizem que ele faz ‘política’ ao se declarar torcedor do América.

“Como estou na política há 12 anos, apesar de ter jogado no Vasco da Gama, Flamengo, Fluminense, quando eu digo que sou América, a galera já coloca a política: ‘esse baixinho é f…, falar que é América, porque não perde voto de ninguém’, porque na concepção de todos, o América é o segundo clube de todo mundo. Mas, de verdade, de coração e original, é América sempre.”

Romário ainda abriu o jogo sobre o clube que mais se identificou com relação aos torcedores. A resposta do ‘Baixinho’ surpreendeu, já que ele foi revelado pelo Vasco da Gama e tem uma estátua em São Januário.

“Assim, como ganhador de título, eu ganhei mais pelo Vasco. Agora, a minha melhor relação foi com a torcida do Flamengo. Que loucura…”, disse o tetracampeão do mundo com a Seleção Brasileira.

Romário era o melhor jogador do mundo em 1995 quando deixou a Europa e voltou ao Brasil para defender o Flamengo. Deixou o clube em 1999 e voltou ao Vasco da Gama para brilhar mais uma vez.

Leia também:

As melhores notícias de esportes, direto para você