Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Repórter da Globo exalta Jorge Jesus, explica porque trabalho no Flamengo deu certo e crava: “igual ele não tem e nunca vai ter”

Segundo ele, o português foi o melhor que viu treinar algum clube em toda sua carreira

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016, radialista na Paiquerê 91,7.

Crédito: Alexandre Vidal / Flamengo

O técnico Jorge Jesus chegou ao Flamengo em 2019 e brilhou no comando do clube, conquistando título brasileiro, Libertadores, Supercopa do Brasil, Recopa Sul-Americana e Campeonato Carioca. O português vez ou outra se vangloria de seu trabalho, o que causa estranheza. Porém, quem esteve por perto no dia a dia confirma que o trabalho de Jesus mudou o Flamengo.

Setorista do clube, o repórter da Globo, Cahê Mota, disse em entrevista ao ‘Charla Podcast’, do Youtube, que “não tem igual” Jorge Jesus. Veja o relato:

“O Jesus era uma coisa absurda, era o pacote completo, não tem como. Trabalhei e vi uns 30 técnicos e não tem igual. Eu lembro do primeiro treino dele, falei c***, isso não é normal. Ele faz um trabalho minucioso. Lembro de treinos técnicos, quase de escolinha. Me marcou muito com o Rodrigo Caio, em trabalho simples, dar um tapa e fazer a diagonal, ele pedia para fazer com o joelho para o alto, entendia da mecânica, do movimento. Era exigência ao máximo. É um cara minucioso de tudo. O Flamengo desde a passagem dele só voa fretado. É um luxo de meia hora que ele vai ganhar. Hoje em dia é um nível de profissionalismo… Ele trouxe muita coisa além da tática.”

Leia também:

As melhores notícias de esportes, direto para você