Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Presidente do São Paulo responde se Pablo abriu mão de quantia milionária

Por conta de uma cláusula, Pablo renovou seu vínculo com o São Paulo quando entrou em campo diante do Corinthians

Eder Bahúte
Jornalista e assessor de imprensa.

Crédito: Divulgacao/São Paulo

Com o aval da direção do São Paulo, Rogério Ceni escalou Pablo no clássico com o Corinthians, na última segunda-feira, pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro. Segundo informações do ge.com, o treinador não recebeu nenhum veto e, automaticamente, o contrato do atacante foi estendido até o final de 2023, conforme cláusula prevista em acordo.

Além da renovação, o centroavante receberia ainda um aumento salarial nos últimos dias. O seu contrato estabelecia que, se o atleta estivesse no elenco são-paulino em setembro de 2022, seria necessário o pagamento de um valor a mais.

Nas últimas horas, cogitou-se nas redes sociais que Pablo teria aberto mão de receber tal montante. Presidente do São Paulo, Julio Casares, foi questionado se haveria tal veracidade no assunto.

“Não falamos nada sobre isso com o Pablo”, disse Casares em contato com Jorge Nicola. De acordo com o jornalista, o montante seria algo perto dos 2 milhões de reais.

O São Paulo, por sua vez, não revela o valor que deve ser pago ao centroavante por causa do contrato firmado em janeiro de 2019. Certo é que Pablo é a maior contratação da história do clube. O atacante de 29 anos foi adquirido por seis milhões de euros (R$ 26,5 milhões à época).

LEIA TAMBÉM: