Home Futebol Sormani cobra diretoria do Santos: “Arrumou grana aonde?”

Sormani cobra diretoria do Santos: “Arrumou grana aonde?”

Clube praiano pagou dívida milionária a ex-técnico e gerou questionamentos no comentarista sobre o assunto

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016. Radialista na Paiquerê 91,7.
Sormani questiona o Santos

Fabián Bustos no Santos (Ivan Storti / Santos)

A decisão do Santos em pagar a dívida com o técnico Fabián Bustos à vista gerou questionamentos entre torcedores e também no comentarista Fábio Sormani, que foi a seu X, antigo Twitter, e falou sobre o assunto. O Peixe vai quitar uma dívida de R$ 4 milhões com o antigo treinador do clube para encerrar o transfer ban imposto pela FIFA.

PUBLICIDADE

Sormani, porém, criticou a falta de transparência do Santos no caso, já que o clube tem dívidas e mesmo assim vai quitar o valor à vista.

“Onde o Santos arrumou R$ 4 milhões p/ quitar a dívida com Fabian Bustos? Isso tem q ser dito p/o torcedor. É por conta de atitudes assim (ñ feitas às claras) q o Santos está nessa situação. Arrumou essa grana aonde? Com quem? Como será a forma de pagamento para quem emprestou?”, escreveu Sormani.

Santos decidiu quitar o pagamento

Ex-treinador da equipe, Fabián Bustos bateu o pé para receber os R$ 4 milhões à vista. O Santos gostaria de pagar o valor em parcelas, mas não teve a proposta aceita, segundo o portal De Olho no Peixe. A FIFA puniu o clube com um transfer ban no último dia 1º de fevereiro por conta do problema.

O valor é referente à multa rescisória do treinador, que deixou o clube em 2022. A decisão para que o Santos faça o pagamento à vista foi do próprio presidente Marcelo Teixeira, segundo o UOL Esporte. Ele tentou costurar um acordo com o estafe do técnico, mas não conseguiu parcelar a dívida.

Desde que tomou o transfer ban, o Santos não pôde mais inscrever jogadores. Com isso, o goleiro Gabriel Brazão, contratado pelo Peixe, segue treinando no CT Rei Pelé, mas sem ter sido oficializado. A dívida de R$ 4 milhões com Fabián Bustos é mais uma herança deixada pela gestão anterior, comandada por Andrés Rueda.