Futebol

Roger ficou no quase e Mano conseguiu: Renato tem desafio pessoal no Grêmio em 2018

Publicado às

Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Grêmio

Foto: Grêmio

Crédito: Foto: Reprodução/GrêmioTV

Para Renato Gaúcho e o elenco principal do Grêmio, a temporada só começa oficialmente na próxima quinta-feira, dia 18, quando ocorre a reapresentação. Os jogadores tiveram as férias prolongadas com relação aos demais clubes brasileiros por conta da participação no Mundial, em dezembro do ano passado. E, a partir de quinta, o ano começa repleto de desafios para o tricolor – inclusive para o comandante.

Renato, que acaba de se tornar o primeiro brasileiro a ganhar a Libertadores como jogador e treinador, agora pode quebrar um tabu entre os técnicos recentes do Grêmio. Desde Mano Menezes, o clube não mantém um mesmo comandante por duas temporadas completas e seguidas. Renato, que voltou ao clube no segundo semestre de 2016, abriu 2017 e agora terá a chance de repetir o “feito” do atual técnico do Cruzeiro.

Mano assumiu o Grêmio para a disputa da Série B de 2005, lembrada até hoje pela façanha na Batalha dos Aflitos, contra o Náutico. Ele se manteve no cargo em 2006, quando ganhou o Gauchão sobre o Inter, e em 2007, quando voltou a vencer o estadual e foi vice-campeão da Libertadores. Em 2008 o ciclo no tricolor foi encerrado com sua ida ao Corinthians.

Após a passagem de Mano, quem mais chegou perto de fechar duas temporadas pelo Grêmio foi Roger Machado. Ao substituir Felipão no início de 2015, Roger chamou a atenção de todos ao montar uma equipe envolvente, de bom toque de bola e classificá-la à Libertadores de 2016. Mas, nesta temporada, sequer chegou ao final e pediu demissão após uma derrota para a Ponte Preta. Renato, então, era contratado.

O atual técnico está em sua terceira passagem pelo Grêmio. Em 2010, foi um dos responsáveis pela reação no Brasileirão e classificação à Libertadores, mas foi demitido no ano seguinte. Já em 2013, participou da campanha do vice-campeonato nacional e não renovou para a temporada posterior. Agora, Renato, cada vez mais ídolo, soma os títulos da Copa do Brasil de 2016 e Libertadores de 2017, com contrato renovado até dezembro de 2018.

Técnicos do Grêmio desde 2003 – só Mano fez duas temporadas inteiras e consecutivas

2003 – Tite, Dario Pereyra, Nestor Simionato e Adílson Batista

2004 – Adilson Batista, José Luiz Plein, Cuca e Cláudio Duarte

2005 – De León e Mano Menezes

2006 – Mano Menezes

2007 – Mano Menezes

2008 – Vagner Mancini e Celso Roth

2009 – Celso Roth, Paulo Autuori e Marcelo Rospide

2010 – Silas e Renato Gaúcho

2011 – Renato Gaúcho, Julinho Camargo e Celso Roth

2012 – Vanderlei Luxemburgo

2013 – Vanderlei Luxemburgo e Renato Gaúcho

2014 – Enderson Moreira e Felipão

2015 – Felipão e Roger Machado

2016 – Roger Machado e Renato Gaúcho

2017 – Renato Gaúcho

2018 – Renato Gaúcho

LEIA MAIS NOTÍCIAS:

Edílson reverencia o Grêmio na chegada ao Cruzeiro: “Saí do maior do Sul”

Alinhado com Renato, técnico do Grêmio no início do Gauchão projeta: “Meninos darão frutos”

Presidente do Grêmio dá pistas sobre o novo centroavante a ser contratado