Nahomi Kawasumi se recusa a participar do revezamento da tocha olímpica: “Ame a si mesmo”

Por conta da pandemia do coronavírus, Nahomi Kawasumi anunciou decisão no Twitter oficial da atleta; jogadora recebeus mensagens de apoio

Willian Ferreira
Colaborador do Torcedores

Crédito: Twitter/Reprodução

Uma das estrelas do forte futebol feminino japonês tomou um atitude ousada. Nahomi Kawasumi, atacante da seleção nacional e do Sky Blue FC, se recusou a participar do revezamento da tocha olímpica. A decisão, tomada por conta da pandemia de coronavírus, foi anunciada no Twitter oficial da atacante nesta segunda-feira (23).

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Confira abaixo a sequência de tweets de Nahomi Kawasumi:

(Tradução: “Devido ao novo coronavírus, recusarei ser uma das corredoras no revezamento da tocha dos Jogos Olímpicos 2020. Decidi levar em consideração o alto risco por estar morando nos Estados Unidos. Dessa maneira, não serei infectada e não me tornarei fonte de infecção e não perturbarei equipe e torcedores. Espero sinceramente o final da pandemia e prezo pela saúde de todos”)

Instantes depois, Nahomi Kawasumi comentou o próprio tweet e agradeceu às manifestações de apoio à atitude:

(Tradução: “Obrigado pelas muitas respostas e retweets! Não sei se essa é a atitude certa a ser feita, mas me senti muito encorajada pelas palavras de vocês. Daqui cinquenta anos, lembrarei do dia de hoje e darei risada: “Estou viva porque vivi aquele dia”. Por favor, ame a si mesmo!”)

Mais da pandemia de coronvírus

O COVID-19 pode obrigar a MotoGP a realizar provas duplas para compensar grandes prêmios cancelados por conta do coronavírus. A Federação Mineira de futebol não sabe o que será do estadual de 2020. O mundo dos eSports também anunciou medidas. A Itália, dos países mais atingidos pelo vírus, busca alegrias na Ferrari e em Sebastian Vettel. Já a Alemanha vê a Bundesliga ser suspensa, enquanto o Draft 2020 da NFL deve ter mudanças. O Barcelona e a MLB também anunciaram medidas de prevenção.

Lewis Hamilton, LeBron James, José Roberto Silva, Antony, Hernanes, Vasco da Gama Danny Morais, Marcelo Bielsa, Jones Jones, Conor McGregor, Maicon, Rafael Nadal e outros astros da NBA já se posicionaram sobre o tema.

O Pacaembu virou um hospital de campanha. Médicos foram homenageados, aliás. Charles Barkley, porém, se colocou em quarentena voluntária – e Paul Pogba incentivou um cumprimento curioso. Há, entretanto, quem vá na contramão de tudo isso e que tenha previsto a pandemia – caso da família Dybala.

LEIA MAIS
Sem salários há quatro meses, atletas do futebol feminino do Fluminense fazem carta aberta; clube responde
Pablo fala de lesão e elogia Cristiane, centroavante da Seleção e do São Paulo: “Craque mundial”
Multinacional reafirma apoio à igualdade de pagamento no futebol e pressiona dirigentes dos Estados Unidos