Seleção Brasileira Feminina de Futebol se adapta à pandemia do coronavírus com conferências

Atletas e comissão técnica da Seleção Brasileira Feminina de Futebol falam de treinamentos e análises táticas por meio de conferências online

Willian Ferreira
Colaborador do Torcedores.com e contador de histórias do esporte.

Crédito: Confederação Brasileira de Futebol/Reprodução

Assim como boa parte do esporte mundial, a Seleção Brasileira Feminina de Futebol sofre com a parada forçada. A pandemia de coronavírus, porém, é contornada com criatividade e tecnologia. Atletas e comissão técnica se reúnem com frequência em conferências online para falar de treinamentos e análises de adversárias.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Pia Sundhage, técnica da Seleção Brasileira Feminina, falou ao site da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) sobre a importância das conferências. “Fizemos uma reunião com toda a comissão técnica, para manter a rotina de trabalho. As palavras-chave são atuar em conjunto, manter o foco e acompanhar as atletas. Faremos reuniões técnicas e táticas com elas e também teremos alguns encontros virtuais focados nos aspectos físicos e mentais”, declarou.

Em entrevista ao portal Globoesporte.com, Cristiane elogiou a iniciativa. “Acho que são muito importantes essas reuniões, vai dando espaço para a gente poder interagir mais, e todo mundo poder se ajudar. A reunião está durando uma horinha cada grupo, eles têm procurado conversar, perguntar como nós estamos, como a gente está tentando se virar com tudo isso em relação aos treinos. Cada uma vai passando o que está conseguido fazer, o que tem tentado, já que a gente não tem tanto espaço para fazer. Não podemos sair de casa, algumas meninas têm limitação de material, então a gente vai tentando”, afirmou a atacante da Seleção Brasileira Feminina.

Mais da pandemia de coronavírus

O COVID-19 pode obrigar a MotoGP a realizar provas duplas para compensar grandes prêmios cancelados por conta do coronavírus. A Federação Mineira de futebol não sabe o que será do estadual de 2020. O mundo dos eSports também anunciou medidas. A Itália, dos países mais atingidos pelo vírus, busca alegrias na Ferrari e em Sebastian Vettel. Já a Alemanha vê a Bundesliga ser suspensa, enquanto o Draft 2020 da NFL deve ter mudanças. A Fórmula 1 segue lutando pelo calendário do certame. O Barcelona, a MLB e o COI também anunciaram medidas de prevenção.

Lewis Hamilton, LeBron James, José Roberto Silva, Antony, Hernanes, Vasco da Gama Danny Morais, Bernard Rajzman, Marcelo Bielsa, Pablo, Luis Ricardo Jones Jones, Conor McGregor, Maicon, Nahomi Kawasumi, Rafael Nadal e outros astros da NBA já se posicionaram sobre o tema.

O Pacaembu virou um hospital de campanha. Médicos foram homenageados e instalações foram construídas, aliás. Charles Barkley, porém, se colocou em quarentena voluntária – e Paul Pogba incentivou um cumprimento curioso. Há, entretanto, quem vá na contramão de tudo isso e que tenha previsto a pandemia – caso da família Dybala. Outros fazem desafios.

LEIA MAIS
Sem salários há quatro meses, atletas do futebol feminino do Fluminense fazem carta aberta; clube responde
Pablo fala de lesão e elogia Cristiane, centroavante da Seleção e do São Paulo: “Craque mundial”
Multinacional reafirma apoio à igualdade de pagamento no futebol e pressiona dirigentes dos Estados Unidos