Ex-médico do Vasco da Gama, Clóvis Munhoz dá entrada em hospital com sintomas do coronavírus

Médico do Vasco da Gama entre 1985 e 2013, Clóvis Munhoz chegou ao Copa d’Or com sintomas do coronavírus. quadro médico do profissional já era delicado

Willian Ferreira
Colaborador do Torcedores.com e contador de histórias do esporte.

Crédito: Matheus Alves/Vasco.com.br

Um nome ligado ao esporte pode estar com coronavírus. Clóvis Munhoz, antigo médico do Vasco da Gama, está no hospital Copa d’Or, no Rio de Janeiro, com sintomas do COVID-19. De acordo com fontes ouvidas pelo portal UOL Esporte, o estado do profissional é grave, porém estável.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Dentre 1985 e 2013, Clóvis Munhoz esteve á frente do departamento médico do Vasco da Gama. Nos últimos anos, o papel do balaurte cruzmaltino mudou. Ele se integrou á vida política do clube. Ele é um dos nomes mais conhecidos da Vasco Medo, grupo de profissionais de Medicina torcedores do clube.

Clóvis Munhoz chegou ao Copa d’Or com alguns dos sintomas do coronavírus. Nariz escorrendo, dor de garganta, tosse, febre e dificuldade para respirar. Antes da pandemia, porém, o quadro clínico do vascaíno já era delicado.

Mais da pandemia de coronavírus

O COVID-19 pode obrigar a MotoGP a realizar provas duplas para compensar grandes prêmios cancelados por conta do coronavírus. A Federação Mineira de futebol não sabe o que será do estadual de 2020. O mundo dos eSports também anunciou medidas. A Itália, dos países mais atingidos pelo vírus, busca alegrias na Ferrari e em Sebastian Vettel. Já a Alemanha vê a Bundesliga ser suspensa, enquanto o Draft 2020 da NFL deve ter mudanças. A Fórmula 1 segue lutando pelo calendário do certame. O Barcelona, a MLB, o COI e a CBF também anunciaram medidas de prevenção.

Acompanhe as notícias do seu time do coração pelo Facebook

Lewis Hamilton, LeBron James, José Roberto Silva, Antony, Hernanes, Vasco da Gama Danny Morais, Bernard Rajzman, Marcelo Bielsa, Pablo, Luis Ricardo, “Muricy Ramalho“, Jones Jones, Conor McGregor, Maicon, Nahomi Kawasumi, Rafael Nadal e outros astros da NBA já se posicionaram sobre o tema.

O Pacaembu virou um hospital de campanha. Médicos foram homenageados e instalações foram construídas, aliás. Charles Barkley, porém, se colocou em quarentena voluntária – e Paul Pogba incentivou um cumprimento curioso. Há, entretanto, quem vá na contramão de tudo isso e que tenha previsto a pandemia – caso da família Dybala. Outros fazem desafios.